Belas e santas? Piores atributos ‘femininos’ para homenagear no Dia das Mulheres

Giovanna Tavares

Por

Atualizado em 7/03/2017

“Em 8 de março, queremos direitos, não flores”

“Mulher, símbolo de sensibilidade. És a glória do homem, fonte terna de amizade, manancial de profundo amor. Tens inexplicável poder. Poder de conciliar trabalho, emoção, lar. Mestra na arte de amar, tens especialmente um dia escolhido para te homenagear”.

Frases carregadas de doçura, delicadeza, sensibilidade e poesia de gosto duvidoso, como esta acima, têm um alvo certeiro no famigerado 8 de março, o Dia Internacional da Mulher.

Data marcada por lutas e reivindicações de mulheres no mundo inteiro, que clamam por igualdade de direitos e oportunidades, o Dia da Mulher também é visto como uma boa oportunidade para “relembrar” o valor inestimável das mulheres.

“O Dia das Mulheres não é sobre cupons, desconto no SPA, produtos de beleza, maternidade ou feminilidade. É sobre uma história de luta contra tudo isso”

É quando surgem declarações apaixonadas, homenagens poéticas e até mesmo presentes temáticos e super femininos, que têm tudo a ver com a data, como um dia no SPA, perfumes, chocolates e rosas vermelhas. Notou a ironia, né?

Cartões e recadinhos “amigáveis” também costumam reforçar conceitos e atributos que estão longe de homenagear as mulheres. O que ocorre é justamente o contrário, o reforço de alguns ideais tidos como “femininos”, extremamente estereotipados.

Em vez de homenagear a mulher “multitarefa”, que tal se comprometer a dividir as tarefas domésticas, por exemplo? Em vez de parabenizar a mulher “serena e bondosa”, que tal parar de chamar as amigas e namoradas de histéricas e raivosas? Você pode substituir tudo isso por um pouquinho de respeito, dica.

Fizemos uma varredura na internet em busca das piores homenagens. Vem ler com a gente:

Sugerir correção

Recomendados para você

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários