Empresa aposta em propaganda machista e usuária transforma em campanha social

Por

Atualizado em 16/12/2016

Leia mais

A catarinense Bruna Bones usou um post do Facebook para denunciar a empresa Alezzia, que usa propagandas machistas e que objetificam as mulheres para vender móveis em aço inox.

Na publicação, que já teve mais de 8 mil compartilhamentos, Bruna conta: “esses dias a Julia (amiga de Bruna) postou uma foto onde um designer fez um comentário SUPER machista e imaturo no Behance Brasil, dizendo que as mulheres não eram boas designers. Vendo então a empresa do tal mocinho, foi visto que a mesma faz divulgação de seus produtos (móveis de inox) com mulheres de biquíni na praia, semi-nuas, etc (gente, é tão ridículo que chega a ser cômico)”.

Alguns exemplos de campanhas de divulgação da Alezzia

Reprodução/Facebook Alguns exemplos de campanhas de divulgação da Alezzia

“E parece que não é a primeira vez que a empresa se envolveu em reclamações sobre machismo, visto que existem avaliações negativas desde 2015. A pessoa que cuida da página então começou a responder as avaliações ruins SARCASTICAMENTE e com total desrespeito às mulheres. POR FIM, quando eu disse que ia repercutir que a empresa compactuava com valores machistas e retrógrados, o mesmo me lançou (TÔ FALANDO SÉRIO) o seguinte DESAFIO: se eu conseguisse baixar a nota da empresa para 1.1 até Janeiro de 2017, ganharia um CUPOM DE DEZ MIL REAIS para gastar na loja virtual da empresa. Peço a vocês então que divulguem o caso, e avaliem negativamente a empresa mesmo! Para avaliar é só clicar nos três pontinhos no lado superior direito da tela”, pediu na última quinta-feira (15).

15578866_1256552137738530_3280475567241014250_n

 

 

Depois da “proposta”, a Alezzia começou a responder comentários de outras usuários de forma ainda mais machista e ofensiva cada vez que eles davam uma nota mínima para a empresa. Como esse aqui:

15420760_1256552194405191_2229343822819915332_n

Com a nota caindo cada vez mais rápido, a empresa decidiu lançar um outro desafio, convocando as pessoas a ajudarem a nota de avaliação subir. Caso isso acontecessem, eles iriam fazer doações para a AACD.

15421027_1435413049855124_7272379962033553905_n

 

Bruna Bones disse que falou com a AACD e que eles já estão “cientes de toda a situação e estão tomando providências”.  “Gente, aparentemente, a Alezzia tá comprando avaliações. Acho muito difícil chegar ao resultado assim, com eles jogando sujo (honestamente, não esperava nada mais de uma empresa que se porta assim) MAS CONTINUEM COMPARTILHANDO, que todo Brasil saiba que tipo de empresa eles são! Chegamos a 1.2 hoje e isso pra mim já é uma vitória. A AACD já está ciente de toda a situação e esta tomando providências!”, escreveu.

Bruna disse que caso realmente ganhe o vale de R$ 10 mil proposto pela Alezzia, ela faz questão de “reverter tudo para a causa feminista, ajudando ONG’s e grupos de empoderamento feminino”.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários