Essa cachorrinha torna os dias de uma idosa com Alzheimer muito mais felizes

Por

Atualizado em 3/03/2017

c5wpwg-wmaevhqe

Como não amar, gente?

Orla não é uma salsichinha qualquer, tampouco uma cadela especializada em terapia e atendimento médico. Mas na vida de uma senhora de 95 anos, diagnosticada com Alzheimer, ela é apenas razão de uma alegria absoluta e sem igual, daquelas que fazem a gente esquecer até onde dói.

Quem conta a história emocionante é Richard Dawson, neto da idosa, em entrevista ao Metro UK. Segundo ele, a avó fora diagnosticada com a doença há alguns anos, que tem piorado consideravelmente nos últimos tempos.

Em alguns dias, a senhora Dawson está completamente normal, lúcida e tranquila; em outros, porém, a emoção e a frustração batem com força, fazendo com que ela se sinta irritada, confusa e perdida, sem saber direito o que está acontecendo. “Vivemos todos juntos: eu, a vovó, o vovô e meu irmão. Esse cotidiano acaba sendo bem complicado e estressante”, explica.

c5wpwobxeaaylcp

Orla, a melhor amiga canina de uma senhora com Alzheimer

Os nervos andavam à flor da pele até a chegada de Orla, uma salsichinha apaixonante e simpática. Richard trabalha na área de saúde e já havia ouvido falar de um serviço chamado “Borrow my Doggy”, em que é possível pegar um cachorrinho “emprestado” destinado a auxiliar casos como o da avó do rapaz.

Como? Na base do amor e das lambidas, óbvio! Orla fica por algum tempo na casa da família Dawson, distraindo a vovó e transformando a angústia da doença degenerativa em boas gargalhadas.

“Um dos maiores problemas do Alzheimer é que a minha avó não consegue lidar muito bem com a dor. Ela chora muito. Quando a Orla vem, ela se distrai, para de chorar e só brinca com a salsichinha, que também ama toda essa atenção. É a combinação perfeita”, admite Richard.

Se você conhece alguém que está passando pelo mesmo na família, sugira essa ideia :)

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários