Avó mórmon critica suposta 'agenda gay' de Frozen

Para blogueira, filme é "uma história sobre a normalização da prática homossexual"

Apesar de ter conquistado a crítica, sendo um dos favoritos do Oscar, e ser considerado um dos filmes mais progressistas da Disney, não foi todo mundo que gostou muito de Frozen - Uma Aventura Congelante.

VEJA+

Kathryn Skaggs, dona do blog A Well-Behaved Mormon Woman ("Uma mulher mórmom bem comportada", em tradução livre), disparou críticas à suposta e 'secreta' "agenda gay" abordada na animação e considerou o filme "uma história sobre a normalização da prática homossexual".

"A luta pelos direitos homossexuais está  exigindo uma doutrinação das nossas crianças para que haja uma aceitação maior desse comportamento por parte das próximas gerações".

Kathryn diz não ser "anti-gay", mas acredita que "se sentir atraído por pessoas do mesmo sexo é contra às leis de Deus".

"Eu não me sinto confortável que milhões de pais que também não concordam com a normalização da prática homossexual levem seus filhos, na inocência e desprevinidos, para assistir Frozen e se deparem com essa política em um filme infantil".

Apesar das críticas, ela afirma ter assistido ao filme três vezes com os seus netos e que gostou muito. 

Comentários: