Bebê acusado de tentativa de assassinato no Paquistão é considerado inocente por juiz

Redação

Por

Atualizado em 12/04/2014

Um bebê de nove meses de idade foi liberado, após uma investigação policial de uma semana no Paquistão. Muhammad Mosa Khan foi acusado de fazer parte de uma gangue cruel de ladrões de gás que tentou matar policiais atirando pedras contra eles durante um assalto.

Na sexta-feira (11), o garoto foi flagrado no tribunal em Lahore sentado no colo do avô, contente em tomar uma mamadeira repleta de leite, quando as acusações contra ele foram lidas. O juiz anunciou a decisão depois de saber que a polícia havia registrado o caso contra a criança e seus familiares sem investigar direito o assunto.

O caso revela falhas no sistema de justiça criminal do país onde até mesmo crianças não estão imunes a decisões judiciais questionáveis. O relatório policial apresentava queixa contra toda a família, incluindo o bebê de nove meses de idade. A criança foi levada ao tribunal, como parte da investigação relacionada com o incidente.

O sub-inspetor Kashif Ahmed teria sido suspenso por registrar o caso contra a criança. O pai do bebê disse ao Daily Mail que o grupo tinha sido preso em um protesto contra a falta de energia em seu bairro. Com a repercussão do caso, o ministro-Chefe do Punjab, Shahbaz Sharif, interveio para exigir um relatório do Inspetor Geral da polícia. Ele também pediu ação severa contra os responsáveis ​​pela acusação.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários

Os comentários estão fechados.