Menino dado como morto senta no caixão antes do enterro e pede água

Fonte: Reprodução/Daily Mail

Um menino de Belém dado como morto na semana passada, após uma parada respiratória provocada por uma pneumonia, sentou-se em seu próprio caixão, pouco antes do enterro, e pediu um copo d’água. 

 

Kelvys Santos, de 2 anos, estava internado em um hospital da região e teve óbito declarado às 19h40 da sexta-feira primeiro de junho. O corpo do garoto foi entregue à família para que o velório fosse realizado em Cotijuba, cidade natal da criança. 

Conforme informações do “O Liberal”, uma hora antes do funeral (já no sábado à tarde), o menino sentou-se no caixão e disse: “Papai, água”, assustando todos os presentes.

“Quando fomos começar o velório percebemos que o corpo não estava rígido, nem os lábios roxos.Tiramos os algodões do nariz e da garganta. Por volta das duas da tarde, meu filho começou a se mexer, levantou e pediu água”, contou o pai do garoto, Antônio Carlos Freitas dos Santos, ao jornal. 

Os presentes acharam que se tratava de um milagre, sentaram Kelvys em uma cadeira e afirmam que o garoto tomou a água sozinho. No entanto, minutos depois, seu pulso parou de vez.

Quando foi levado novamente ao hospital, os médicos constataram que ele estava morto há horas. 

Segundo médicos e psicólogos consultados pelo “G1”, existem apenas duas explicações para o caso: catalepsia (estado de sono profundo, em que os batimentos cardíacos ficam tão fracos a ponto de se tornarem imperceptíveis) ou delírio coletivo.

Um inquérito policial foi aberto para investigar o caso, pois a família acusa os médicos de mal atendimento. 

O caso ganhou repercussão internacional e chegou a ser publicado em jornais como o “Daily Mail”. 

Você também pode gostar de:

Comentários: