Menino de 10 anos com doença rara tem "pernas de elefante"

O pequeno Vincent Oketch, de Uganda, na África, tem 10 anos e sofre de uma doença rara. Desde bebê, suas pernas crescem em tamanho desenfreado, ou melhor, têm aspecto de inchadas, como patas de elefante. Segundo os médicos, locais a condição pode ter sido desencadeada por uma infecção provocada pelo consumo de carne, chamada fasciite.

 

Os pais notaram que havia algo errado como o garoto, quando este tinha apenas um ano e meio de vida. Suas pernas foram ficando tão grossas que o menino não pôde mais andar e, hoje, mal consegue rastejar. 

Conforme informações do "Mirror", devido às pernas desproporcionais, Vincent não consegue vestir calças ou bermudas, sendo obrigado a colocar vestidos e saias, como uma menina, o que gera ainda mais constrangimento para a criança. “Isso realmente o incomoda, pois ele tem de vestir rosa e as outras crianças o provocam”, conta o pai, Tito Opoya

Por pertencer a uma família pobre, o menino não recebeu tratamento adequado, nem um diagnóstico preciso até o momento. Ao realizar uma ressonância magnética, a princípio, os médicos concluíram que Vincent sofria com um defeito no sistema linfático, elefantíase e deformidade nos tecidos. Depois, descobriram que o inchaço havia afetado os ossos do garoto, provocando luxação no quadril e fratura dos tornozelos. Mais a diante, resultados de biópsia sugeriram que o problema era uma fasciite necrosante, algo que poderia ser fatal.

Como há imprecisão no diagnóstico, os médicos africanos agora pedem a ajuda de especialistas britânicos, ou de qualquer nacionalidade, que possam conseguir tratar e curar o garoto sem precisar amputar suas pernas.

Você também pode gostar de:

Comentários: