Chimpanzé Santino, famoso por suas estratégias, cria nova artimanha

Redação

Por

Atualizado em 21/05/2012

Santino, um chimpanzé que se tornou famoso em 2009 por polir e preparar cuidadosamente a cada manhã as pedras que depois jogava contra os visitantes do zoológico sueco no qual vive, se superou e se tornou um mestre do engano.

 

Seus cuidadores no zoológico de Furuvik, no norte de Estocolmo, ficaram estupefatos ao vê-lo recorrer à dissimulação para pegar desprevenidos os visitantes, alertados de suas artimanhas pelos guardas do parque.

Ao ver a inutilidade de suas tentativas, o chimpanzé, de 34 anos, não se limita agora a preparar as pedras para seu ataque, mas começou a escondê-las sob montes de feno ou atrás de troncos de árvores e a atirá-las depois sem nenhum aviso prévio.

O estudo deste comportamento sugere que os chimpanzés têm a habilidade de antecipar as ações dos demais e de planejar em consequência uma estratégia inovadora, segundo cientistas cognitivos da universidade sueca de Lund, que publicam seus resultados na última edição da revista “PLoS One“.

Para que o público confie, Santino já não exibe uma atitude agressiva e de excitação momentos antes do ataque, mas se faz de desorientado ou fixa sua atenção em outra coisa como uma maçã, para não dar tempo aos visitantes de retroceder.

Os cientistas, liderados por Mathias Osvath, que estudaram Santino em 2009, voltaram a observar o chimpanzé em maio de 2010 durante a pré-temporada do zoológico, que só está aberto ao público em geral entre os meses de junho e agosto.

“Pudemos assistir à primeira vez que introduziu esta inovação, que significa que de fato pode antecipar uma situação futura que não experimentou antes. Isto implica em uma habilidade de planejamento flexível e sofisticada”, disse Osvath à “Agência Efe“.

Santino se dedicou a esconder as pedras quando acreditava que ninguém o via e sempre depois de ver como o público se afastava em espera de seus ataques durante a pré-temporada, quando só há poucos visitantes em jornadas esporádicas, assinala o estudo.

“Não tenho nem ideia do que lhe ocorrerá agora, mas é fácil enganar as pessoas e muitos dos visitantes gostam quando um chimpanzé tão famoso lhes jogam pedras”, disse Osvath, acrescentando que por sorte “não tem muita pontaria”.

Em 2011, Santino não pôde se dedicar a sua atividade preferida porque machucou o quadril no começo da temporada e não quis sair de seu recinto fechado.

Segundo Osvath, este é o primeiro caso conhecido deste tipo de planejamento, já que o arremesso espontâneo de pedras ou outros objetos contra as pessoas é algo normal nos zoológicos, embora disse que não lhe surpreenderia que as habilidades de Santino fossem compartilhadas pela maioria dos chimpanzés.

Santino nasceu em 1978 em um zoológico de Munique (Alemanha) e chegou com cinco anos de idade ao de Furuvik, em Gävle, uma cidade a cerca de 170 quilômetros ao norte de Estocolmo.

Para sua idade é um chimpanzé maduro, mas estes animais em cativeiro podem viver até os 60 anos, por isso que lhe restam muitos anos para continuar surpreendendo com novas estratégias. 

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários

Os comentários estão fechados.