Fabricante chinês lança robô sexual que reconhece e conversa com o dono

Fonte: reproducao

Uma mulher que não reclama de nada, não pede atenção ou presentes, não tem ciúmes… mas está sempre disponível, a qualquer hora, para satisfazer todos os desejos de seu “namorado”, sejam eles quais forem. 

Pois uma mulher assim existe. Só que custa não adianta já sair comemorando: ela custa mais de US$ 5 mil e não é humana. A moça em questão é, na verdade, o mais moderno modelo de robô sexual, recém-lançado pela empresa chinesa The Love Sex Company.

Com uma aparência quase igual à de uma mulher de verdade, o robô tem 1,65 de altura e pele e músculos que parecem reais porque são feitos de gel de silicone. A estrutura do esqueleto é de metal, garantindo que ela tenha grande resistência (a sabe-se lá o que). E o rosto e os cabelos podem ser customizados, ou seja, montados de acordo com a preferência do cliente.

Mas, se esses detalhes não são exatamente novidade, o grande trunfo da Love Sex Company é que seu novo modelo, apresentado na Sex Culture Exhibition, em Xi’an, tem um controle que permite sua utilização nas mais variadas posições, além de fazer com que algumas partes do corpo se agitem quando acionadas. 

Além disso, a namorada robótica tem avançadas técnicas de reconhecimento fácil e pode ser programada em diversos idiomas, para que possa reconhecer e bater altos papos com seu “namorado”, não importa de que país ele seja.O vídeo abaixo mostra uma reportagem feita nos Estados Unidos sobre o fetiche por robôs sexuais.

<iframe class="virgula-player" type="text/html" width="630" height="390" src="http://virgula.uol.com.br/ver/video/10363" frameborder="0"></iframe>

Comentários: