Mulher se “casa” com estação de trem e diz que faz sexo com ela mentalmente

Por

Atualizado em 26/05/2017

Mulher se "casou" com a estação de Santa Fe, na Califórnia

Reprodução Mulher se “casou” com a estação de Santa Fe, na Califórnia

Leia mais

Uma mulher se “casou” com uma estação de trem pela qual ela passou 36 anos apaixonada e ainda afirma que ambas fazem sexo “mentalmente”, informou o jornal The Mirror.

Carol Santa Fe, 45 anos, afirmou que ama a estação de trem Santa Fe, na Califórnia, nos Estados Unidos, desde que tinha nove anos de idade. A voluntária de San Diego leva 45 minutos de ônibus para chegar até a estação todos os dias para passar um tempo com o edifício, que chama de Daidra.

Mulher se "casou" com a estação de Santa Fe, na Califórnia

Reprodução Mulher se “casou” com a estação de Santa Fe, na Califórnia

Apesar do casamento não ser legal, Carol disse que esse foi o dia mais feliz da vida delas e que aconteceu em 2015. Ela celebrou o aniversário de um ano no Natal de 2016. A norte-americana disse que elas fazem sexo mentalmente e afirma que tem atração sexual por “objetos e estruturas inanimadas”.

Carol só descobriu isso aos 40 anos quando procurou online a frase “eu estou apaixonada por um prédio”. Há um debate mundial sobre se esse tipo de atração sexual é uma doença mental ou não.

“Casei com a estação de Santa Fe, seu nome é Daidra. Só começamos nosso relacionamento em 2011, mas eu estava apaixonada desde que era uma menininha. Quando casamos, eu fui até lá e disse a ela que a queria como minha parceira. Foi o dia mais feliz das nossas vidas. Pego o ônibus todos os dias para vê-la”, contou.

Mulher se "casou" com a estação de Santa Fe, na Califórnia

Reprodução Mulher se “casou” com a estação de Santa Fe, na Califórnia

“Há uma área mais privada, onde duas grandes paredes se encontram. É lá que eu vou para tocá-la, o que eu faço vestida. Quando eu a toco, sinto como se estivesse me abraçando e beijando. Não faço sexo publicamente na estação de trem. Quero ser respeitosa. Não faria isso com um humano, portanto não faria isso nesse caso também. Faço sexo com ela na minha mente, quando estou parada lá. Especialmente, quando eu ouço os trens ligarem suas engrenagens, isso me excita”, disse ao The Mirror.

Carol afirma que viveu desde os três anos na Califórnia, disse que a estação de trem é o grande amor da sua vida, mesmo já tendo vivido um relacionamento com um homem anteriormente, que durou pouco mais de 1 ano, mas não deu certo. “Eu a amo demais. Ela é muito romântica. Nós consumamos nosso amor pela primeira vez alguns anos atrás, quando eu senti a parede atrás de mim, senti uma energia. Eu quase tive um orgasmo e fiquei assustada de chamar a atenção dos funcionários da estação”, contou.

PAY-IN-LOVE-WITH-TRAIN-STATION (1)

A mulher disse ainda que não quer ser banida da estação, por isso toma cuidado para que ninguém a veja. “Erica Eiffel foi banida da Torre Eiffel por beijá-la, então, eu não quero ser banida com ela”, afirmou, citando o caso da mulher que se casou com a torre em 2007.

“Objectofilia não é uma doença mental como a mídia gosta de fazer parecer. É nossa sexualidade, é como ser lésbica ou bissexual. Nós não somos malucos”, finalizou.

Famosos viciados em sexo

1 de 17
Compartilhe Twitter Google +

Rob Lowe

O ator teve um vídeo caseiro divulgado onde aparece transando com duas mulheres. Uma das mulheres era menor de idade. Depois disso, sua carreira afundou e ele assumiu o vicio em sexo. Lowe foi se tratar em uma clinica especializada.

Créditos: Reprodução

Lindsay Loham

Uma de suas ex-namoradas disse que ela costumava substituir um vício por outro e que usava o sexo de forma tão compulsiva que consumia vários filmes pornôs, tendo inclusive algumas produções caseiras com namoradas anteriores.

Créditos: Reprodução

George Michael

George Michael frequentava locais públicos para ter relações sexuais com desconhecidos. Por ser viciado em sexo, o cantor defendia a prática. "Nunca pedi nem hei de pedir desculpa pela minha vida sexual", desabafou o astro bissexual em 2011, no Twitter. Confessou ao amigo Piers Morgan que tinha chegado a ter mais de 500 parceiros sexuais em sete anos. Em 7 de abril de 1998, George Michael foi preso por ato supostamente obsceno em um banheiro público. Depois de solto, Michael lançou o videoclipe da música ‘Closer’ que mostra polícias dançando e se beijando numa casa de banho.

Créditos: Reprodução

Thalia

Em entrevista ao canal CNN en Español, a mexicana Thalia de 45 anos revelou o segredo para retardar o envelhecimento. “O segredo da minha juventude? Até 50 orgasmos em uma noite”. Humm. Sei.

Créditos: Reprodução

Charlie Sheen

O ator foi demitido da série “Two and half men” por seus vícios em drogas, bebidas e sexo. Em novembro de 2015 ele revelou ser HIV positivo durante participação no programa "Today", da emissora americana NBC.

Créditos: Reprodução

Kim Cattral

A atriz interpreta a personagem Samantha Jones na série “Sex and City” que é viciada em sexo. Kim já se declarou compulsiva e disse que seus dois casamentos anteriores falharam devido ao sexo não ocorrer tantas vezes quanto ela gostaria.

Créditos: Reprodução

David Bowie

Na mais recente biografia de David Bowie, a jornalista Wendy Leigh revela o apetite sexual voraz do cantor. Bowie nunca negou que durante sua juventude a promiscuidade fora parte chave de sua vida.

Créditos: Reprodução

Amber Smith

A atriz, modelo e escritora Amber Smith é uma das poucas mulheres com fama a falar abertamente sobre o assunto em reality shows, incluindo um programa focado na reabilitação de famosos viciados em sexo. Smith disse entre outras coisas que stalkeou um homem por doze anos (!!!)

Créditos: Reprodução

Michael Douglas

O ator foi a primeira celebridade a confessar o problema. Famoso por sua interpretação no filme Instinto Selvagem, ele reconheceu publicamente ser viciado em sexo e frequentou uma clínica de reabilitação em 1993 para tratar de seu vício

Créditos: Reprodução

Amy Winehouse

Amy não se declarou uma viciada em sexo. No entanto, o ex-marido Blake Fielder-Civil e dois ex-namorados, o roqueiro Johnny Headlock e Alex Haines, garantem que ela não tinha controle quando o assunto era sexo. "Ela era selvagem e queria continuar por horas e mais horas, nunca era o suficiente", contou Headlock em entrevista a um tablóide inglês.

Créditos: Reprodução

Kanye West

Kanye West é sempre o polemicão e faz questão de falar abertamente sobre sua vida sexual. Ele já se declarou viciado em sexo e pornografia em uma entrevista ao tablóide britânico "The Sun". West contou que tem uma coleção de artigos pornô e muitas noites precisa ter 4 relações para poder dormir.

Créditos: Reprodução

Gene Simmons do Kiss

O baixista do Kiss Gene Simmons afirma em TODAS as entrevista que concede que já transou com mais de 4.200 mulheres diferentes...

Créditos: Reprodução

Gene Simmons do Kiss

No entanto, Gene Simmons não diz que a sua compulsão sexual é um problema. Haja mulheres dispostas, hein? E olha que a língua enorme e a maquiagem pesada ainda deixam ele um pouco mais simpático...

Créditos: Reprodução

Lindsay Loham

Uma de suas ex-namoradas disse que ela costumava substituir um vício por outro e que usava o sexo de forma tão compulsiva que consumia vários filmes pornôs, tendo inclusive algumas produções caseiras com namoradas anteriores.

Créditos: Reprodução

David Duchovny

O ator é famoso pela série “Arquivo X”. David procurou tratamento contra o vicio em sexo em 2008. Ele buscava compulsivamente sexo em busca na internet

Créditos: Reprodução

Robbie Wiliams

Em uma entrevista recente à revista britânica Attitude, na qual aparece nu na capa, Robbie Williams afirmou ter compulsão por sexo. “Ser viciado em sexo é algo que existe. Existe mesmo. A depressão também era um assunto tabu, mas deixou de ser malvista. O fato de se falar sobre o vício em sexo vai tornar este tema comum e normal, e é assim que deveria ser encarado”, afirmou

Créditos: Reprodução

Russell Brand

O ator e ativista inglês Russell Brand admitiu ser viciado em sexo em seu livro de memórias, "My Booky Wook". Ele chegou a frequentar o centro de tratamento de dependência sexual, na Filadélfia

Créditos: Reprodução

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários