Pastor que apontou desastres naturais como punição a gays perde casa em inundação

Fabiano Alcântara

Por

Atualizado em 18/04/2017

Inundação na Louisiana

Reprodução/Thenewcivilrightsmovement Inundação na Louisiana

Leia mais

Tony Perkins, presidente do grupo de lobby religioso anti-gay do Family Research Council, teve sua casa destruída pelas inundações maciças que assolaram o sul da Louisiana esta semana.

“Embora ninguém queira celebrar uma pessoa perdendo sua casa, a destruição da casa de Perkins não deixa de ser irônica, considerando que ele alegou no passado que os desastres naturais são a maneira de Deus de punir um mundo cada vez mais gay-friendly”, afirmou o Dead State.

Em artigo de opinião publicado no jornal inglês The Guardian, John Paul Brammer lembrou que o pastor concordou que o furacão Joaquin, uma tempestade devastadora que atingiu as Bahamas no ano passado, foi “um sinal da ira de Deus”, punição pelo aborto e pela legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

“Perkins também freqüentemente compara a homossexualidade com a pedofilia”, afirmou John. “Como membro daquela ‘comunidade homossexual’ que suportou essa retórica durante toda a sua vida adulta, devo admitir que achei difícil não levantar uma sobrancelha à imagem mental de Tony Perkins remando em uma canoa depois que sua casa foi varrida pela inundação”, concluiu.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários