Referência para inúmeros artistas negros, Malcolm X faria 85 anos hoje

Ele era um excelente aluno e um dia resolveu falar para seu professor que queria ser advogado. O mestre riu de sua cara e respondeu que no máximo seria carpinteiro. Essa pequena cena é sintomática na formação do grande Malcolm X, que ao lado de Martin Luther King, é um dos responsáveis pelas conquistas dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos e exemplo para as lutas contra o racismo em todo o mundo. O lider que nasceu Malcolm Little e depois, ao se converter ao islamismo, tornou-se El Hajj Malik El Shabazz, faria 85 anos nesta quarta-feira (19), se não fosse tragicamente assassinato em 1965.

Veja a cena em inglês da morte de Malcolm X reconstituída ficcionalmente no hoje clássico filme de Spike Lee, Malcolm X, que rendeu a Denzel Washington, a indicação ao Oscar de melhor ator em 1992:

Com uma infância paupérrima, sua adolescência e o começo da fase adulta foram na bandidagem até ser preso. Sobre os anos de prisão, ele declarou: “A prisão, depois da universidade, é o melhor lugar para uma pessoa ir, se ela estiver motivada, pode mudar sua vida”. Na cadeia, Malcolm se converteu ao islamismo.

Durante os anos de conversão, divulgou a seita religiosa Nação do Islã que tinha como tese que Deus criou primeiramente o homem negro e o homem branco é uma invenção de um cientista louco negro chamado Yakub.

Expulso da seita por ciúmes de seus participantes, ele funda a Organização da Unidade Afro-Americana. Sua linha de militância passava por 3 pontos vitais: O islamismo, o socialismo e a violência como resposta ao racismo.

E foi exatamente essa mesma violência que o matou, em 1965, com 16 tiros à queima-roupa, transformando o homem em mito.

Sua influência perdura até hoje, seja no rap com Afrika Bambaataa, Public Enemy ou Jay-Z, como no cinema representado na figura de Spike Lee. Até nos esportes ele provocou mudanças, o grande Cassius Clay alterou seu nome paraMuhammad Ali por influência das ideias de X. E com certeza, sua figura será sempre acionada enquanto houver racismo no mundo.

Comentários:

Quem somos

Conselho Executivo:
Luiz Calainho - Tutinha
Diretora de Conteúdo:
Claudia Assef
Diretor Administrativo / Financeiro:
Marcelo Megale
Diretora de Novos Negócios:
Silvia Ruiz
Assistente Financeiro
Priscila Dominguez
Recursos Humanos
Patricia Silva
Redação:

Editores
Fabiana de Carvalho - Diversão
Tuka Pereira - Lifestyle
Vitor Angelo - Famosos

Editores de home
Ronaldo Testa e Julia Baptista

Repórteres
Música: Luciana Carvalho
Lifestyle: Marcia Garbin
Diversão: Gabriel Nanbu
Famosos: Debora Luvizotto e André Nespoli
Inacreditável: Taiz Dering
Esportes: Luiz Teixeira
Pânico: Amanda Ramalho
Fotografia: Gabriel Quintão
Gerente de Mídias Sociais
Margareth Vasconcellos
Gerente de Tráfego e Projetos
Arthur Rodrigues
Fabiana Carrazedo
Marketing Promocional
Luciana Carvalho
Diretor Arte
Zeca Bral
Designers:
Cristina Grosso
Gerente de Desenvolvimento:
Michael Castillo
Equipe de Desenvolvimento:
Rene Weiss
Alice Castillo
Helam Moreira
Gerente TI
Danilo Calçavara
Equipe:
Luan Almeida