Após sofrer racismo na escola, menina de 10 anos cria linha de roupas empoderadora

Por

Atualizado em 25/05/2017

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Reprodução 

Leia mais

Você precisa conhecer Kheris Rogers, uma menina de 10 anos que começou uma linha de roupas após receber toda a espécie de bullying  ataques racistas na escola por ter a pele “escura demais”.

Tudo começou quando sua irmã Taylor Pollard, de 22 anos, quis fazê-la sentir melhor postando fotos de Kheris no Twitter com a legenda: “minha irmã tema apenas 10 anos, mas já é realeza #FlexinInHerComplexion”. É claro que o tweet viralizou e mais de 83 mil pessoas curtiram a foto.

Isso não só fez Kheris se sentir melhor, mas também a encorajou a criar sua própria linha de roupas, a Flexin’ In My Complexion. “Eu sofri muito bullying, como na primeira série, que eu estava na escola e tinha apenas outras 4 crianças negras. As outras crianças costumavam me atacar porque eles não estavam acostumados com o meu tom de pele. Houve um incidente na escola com uma professora. Nós tínhamos que desenhar a nós mesmos e ela deu um giz preto para esse grupo, em vez de um marrom. Eu fiquei muito triste”, conta.

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Reprodução 

Agora que lançou sua linha de roupas, se sente mais confiante do que nunca. “Mesmo que continuem a tirar sarro de mim porque sou mais escura que eles, quando eu ponho uma camiseta da marca, isso me faz sentir mais forte”, afirma.

A menina ainda espera que a marca empoderadora ajude outras crianças a se sentirem mais confiantes em suas próprias peles. “Realmente espero, especialmente para crianças mais novas, que elas se sintam mas empoderadas com sua cor de pele. Não importa o quanto você tem a pele escura, saiba apenas que é lindo e essa sua tez não determina se você é bonito ou não”, finaliza.

Menina de 10 anos cria linha de roupas empoderadora

1 de 10
Compartilhe Twitter Google +

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

Kheris Rogers

Menina de 10 anos sofreu ataques racistas na escola por conta da sua pele "escura demais". Daí, surgiu a ideia de criar uma linha de roupas, a Flexin' In My Complexion

Créditos: Reprodução

 

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários