‘Fritar’ no sol? Nem pensar! Dicas para cuidar da tattoo no verão

Por

Atualizado em 15/02/2017

Algumas conseguiram ser recuperadas depois de algum tempo, outras estão apenas comprometidas pelo abuso do sol. Se liga nas dicas da matéria para não ter o mesmo destino!

Reprodução Algumas conseguiram ser recuperadas depois de algum tempo, outras estão apenas comprometidas pelo abuso do sol. Se liga nas dicas da matéria para não ter o mesmo destino!

Quando saímos de um estúdio de tatuagem, o recém-adquirido desenho parece ter vida própria. A pele lateja um pouco, é verdade, mas a alegria de fazer a primeira – ou centésima – tattoo é capaz de nos fazer esquecer todo e qualquer incômodo. Tanto é verdade que os tatuados curtem “namorar” a obra-prima fresca por horas e dias após a sessão de agulhadas. A tatuagem, nos primeiros dias, tem uma cor viva e especial. Quem dera se fosse assim para sempre, né?

Leia mais

A qualidade das tintas e agulhas utilizadas hoje em dia é infinitamente maior do que nos primórdios da tatuagem. O aperfeiçoamento dos profissionais envolvidos na brincadeira, também. Por isso, é bem mais fácil conquistar uma tattoo capaz de resistir aos danos e envelhecimento natural da pele. Mas isso não quer dizer que estamos imunes ao tão temido desbotamento, né, gente?

No verão, com a pele exposta diariamente e sem qualquer proteção, é fácil vacilar e esquecer de alguns cuidadinhos básicos com as tatuagens. Pensando nisso, separamos algumas dicas de ouro que vão prolongar a beleza das suas tattoos na estação mais quente do ano. Se liga!

1 – Limpeza em primeiro lugar

Uma pele limpa é uma pele saudável, primeiro e mais fundamental toque de todos. Suou ou sujou a região da tattoo? Já para o banho, com sabonete e tudo. Esse hábito evita o acúmulo de bactérias na parte em que está a tatuagem, prevenindo infecções, irritações e outros probleminhas que podem comprometer o desenho.

2 – Proteção nunca é demais

O verão no Brasil é cruel, não há como negar. Se você adora pegar uma corzinha e tá de tatuagem nova, esse é o momento de rever algumas práticas, infelizmente. Nenhuma tattoo aguenta “fritar” tanto debaixo do sol, não tem jeit0.

É desbotamento na certa! A dica, portanto, é evitar queimaduras graves e recorrentes com muito protetor solar, todo os dias, e deixar algumas partes do corpo cobertas durante a exposição. Camisetinha, sim!

3 – Sem ‘lambança’ 

O segredo não é tomar um banho de protetor solar antes de ir para a praia ou para a piscina, amigos. O fator de proteção do cosmético é o que realmente importa na hora da exposição direta ao sol. É aquele número que aparece na embalagem, sabe?

Quanto maior o FPS, maior a proteção contra raios UV-B. Se lambuzar com o mais baixo, portanto, não é garantia de pele protegida!

4 – Hidrata mais que tá pouco!

Pele ressecada também é uma baita vilã das tatuagens, graças ao descamamento da pele. Depois de banhos quentes ou de uma temporada na praia, é fundamental caprichar na hidratação da pele tatuada, com cosméticos próprios para tatuagem. Seu desenho vai ganhar cores ainda mais vibrantes, pode confiar.

Não acredita nos danos do sol e do descuido? Veja essa galeria com algumas tattoos que precisaram ser recuperadas e outras que não tiveram jeito. É de chorar!

Sugerir correção

Recomendados para você

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários