No aniversário da morte de Tupac Shakur; relembre gangsta rappers que fizeram história

Há exatos 15 anos, Tupac Amaru Shakur (ou 2Pac) morria em um hospital nos Estados Unidos. O músico foi o maior representante do gangsta rap. Estilo que fala sobre mulheres, festas, gangues, armas e drogas como elementos inevitáveis de uma vida no gueto destinada a ser de curta duração.


Acusado de fazer apologia à violência, ser machista e homofóbico, o gangsta rap multiplicou por dez o fator controvérsia do hip hop, que emergiu dos anos 80 como constante alvo de críticas. Ao mesmo tempo, o gangsta rap foi o maior responsável por fazer do rap o gênero musical mais bem-sucedido dos Estados Unidos.

Porém, como já anunciava em suas letras, vida de gangsta dura pouco. Em 7 de setembro de 96, quando voltava de uma luta de boxe entre Mike Tyson e Bruce Seldon, um carro desconhecido perseguia Tupac pelas ruas de Las Vegas.

De dentro do carro, veio uma rajada de tiros que feriram o rapper mortalmente. O culpado nunca foi preso e até hoje e o caso permanece em aberto. O principal suspeito foi o rapper Notorious BIG, rival de Tupac e objeto de ofensas em muitas de suas canções.

Provas nunca foram encontradas e B.I.G., assim como seus representantes, sempre negaram qualquer acusação. O próprio acusado seria assassinado sete meses depois, também em circunstâncias até hoje não esclarecidas.

A idolatria ao músico é tamanha que na edição 2012 de festival Coachella  um holograma especial foi criado para que o rapper pudesse subir ao palco - cantar e dançar - ao lado de Dr. Dre e Snoop Dogg, que fumava maconha compulsivamente. Mesmo morto há 16 anos, Tupac protagonizou um dos shows mais espetaculares da história do evento. 

Para homenagear este grande MC, o Virgula Música preparou uma galeria com os maiores gangsta rappers da história, de NWA a 50 Cent.



Você também pode gostar de:

Comentários:

Álbuns em destaque

TOP 3+ LIDAS

Últimas Notícias