Com shows de Planet Hemp e Racionais MC's VMB 2012 consolida a volta do rap nacional ao mainstream

Aconteceu na noite desta quinta-feira (20), no Espaço das Américas, em São Paulo, a 18ª edição do Video Music Brasil, premiação do canal MTV, com o tema "Cultura de Rua". E, se em 2011 o hip-hop foi o destaque de premiação com Criolo e Emicida receberam juntos cinco prêmios, este ano o gênero mostrou que voltou (e para ficar) ao lugar de onde nunca
deveria ter saído: o topo das paradas de sucesso. 


Em 1995, na estreia do Video Music Brasil, subiu ao palco um grupo liderado por um certo vocalista de cabelo black power que defendia calorosamente a legalização da maconha. Naquela época o Planet Hemp ainda era novidade, mas já figurava na lista das bandas mais polêmicas da nossa história musical recente. 

Dezessete anos depois, os cariocas voltaram ao palco da premiação para um show saudosista. Liderado por Marcelo D2, desta vez sem seu black power, o Planet Hemp apresentou sucessos como Dig, Dig, Dig, Hemp, Fazendo a Sua Cabeça e Mantenha o Respeito. Apenas 15 minutos bastaram para relembrar ao público a força de suas letras e o tão atual discurso de legalização da maconha. 

Diretamente influenciados por D2 e companhia, o ConeCrewDiretoria mostrou que a nova cara do rap nacional sabe dosar com maestria o lado irreverente, as baladas e a luta de classes. Acompanhados por Projota, destaque do hip hop na cena paulistana, 'os muleke' fizeram umas das melhores apresentações da noite - entre os novatos. 

Com as energias renovadas, Gal Costa poderia até sentir-se deslocada como 'uma estranha no ninho' em meio a nova geração da música nacional. Porém, dona de um dos álbuns mais inovadores do ano (Recanto), a diva tropicalista mergulhou nas texturas da sonoridade eletrônica e provou que ainda tem muito o que acrescentar a música nacional.

Emicida, outro grande nome da nova safra do hip-hop nacional, se apresentou acompanhado por uma banda formada exclusivamente para a premiação, que contou com o baterista Iggor Cavalera (ex-Sepultura) e o baixista Joe, da Pitty.

Falando em Pitty, a baiana deixou o rock de lado e se apresentou com o elogiado projeto paralelo Agridoce, criado pela cantora com o guitarrista Martin. Marcada pela sonoridade suave, quase folk, a dupla fez um cover da clássica Please, Please, Please Let Me Get What I Want, do The Smiths.

Empolgados pelo lançamento de Tropical Bacanal, o primeiro álbum do trio em cinco anos, o Bonde do Rolê se apresentou em seguida. Liderados pela vocalista Laura Taylor

A cereja do bolo foi o show do grupo Racionais MC's, escolhidos para fechar a edição 2012 do VMB. Foi a primeira vez que o grupo de Mano Brown, KL Jay, Edi Rock e Ice Blue participou do evento desde 1998, ano em que ganharam o prêmio de Clipe do Ano segundo a Escolha da Audiência por Diário de Um Detento.

Na época, a apresentação foi tumultuada pela quantidade de gente que o grupo levou ao palco. Desta vez, a cereja do bolo foi exatamente o que gerou polêmica no passado. O grupo promoveu uma espécie de ocupação no palco, com muitos rappers, MCs, dançarinos e representantes dos esportes de rua. 

Os Racionais MC's atingiram as expectativas do público e da emissora, e encerraram o auto-proclamado "maior VMB de todos os tempos" em grande estilo.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores:

Clipe do Ano

Fresno - Infinito (dir. Daniel Ferro)
ConeCrewDiretoria - Chama os Mulekes (dir. Toddy Ivon)
Edi Rock part. Seu Jorge - That's My Way (dir. Rabu Gonzales)
Gaby Amarantos - Xirley (dir. Priscilla Brasil)
Vanguart - Mi Vida Eres Tu (dir. Ricardo Spencer)
Racionais MC's - Mil Faces De Um Homem Leal (Marighella) (dir. Daniel Grinspum)
Emicida - Zica, Vai Lá (dir. Fred Ouro Preto)
Mallu Magalhães - Velha e Louca (dir. Paulo Granda)
Criolo - Mariô (dir. Del Reginato)
Garotas Suecas - Não Se Perca Por Aí (dir. Arthur Warren/Gustavo Suzuki)

Artista do Ano

Rita Lee
Emicida
Agridoce
Vanguart
Gaby Amarantos

Melhor Artista Masculino

Projota
Dinho Ouro Preto
Emicida
Criolo
Lenine

Melhor Artista Feminino

Maria Gadú
Mallu Magalhães
Gal Costa
Rita Lee
Gaby Amarantos

Melhor Música

Vivendo do Ócio - Nostalgia (Jajá Cardoso/David Bori/Luca Bori/Dieguito Reis/Pablo Dominguez)
Emicida - Dedo na Ferida (Emicida)
Rita Lee - Reza (Rita Lee/Roberto de Carvalho)
Vanguart - Mi Vida Eres Tu (Helio Flanders/Reginaldo Lincoln)
Wado - Com a Ponta dos Dedos (Wado/Glauber Xavier)

Melhor Disco

Vivendo do Ócio - O Pensamento é um Imã
Vanguart - Boa Parte de Mim Vai Embora
Cascadura - Aleluia
Agridoce - Agridoce
B Negão & Os Seletores de Frequência - Sintoniza Lá Melhor

Melhor Banda

ConeCrewDiretoria
Restart
Forfun
Gloria
Vanguart

Revelação

Rancore
Projota
ConeCrewDiretoria

Melhor Capa

Autoramas - Música Crocante (arte: 45 Jujubas)
Zeca Baleiro - O Disco do Ano (arte: Gilson Braga/Marcos Hermes)
Vanguart - Boa Parte de Mim Vai Embora (arte: LuOrvat Design/Vinicius Mania)
Agridoce - Agridoce (arte: Rogério Fires/Otávio Sousa)
Gaby Amarantos - Treme (arte: Greenvision/Gotazkaen)

Aposta

RAPadura Xique Chico
Soulstripper
O Terno
Lemoskine
Selvagens à Procura de Lei

Você também pode gostar de:

Comentários:

Álbuns em destaque

TOP 3+ LIDAS

Últimas Notícias