Tecladista do New Order promete tocar clássicas em São Paulo e retruca críticas de Hook

Em 1988, o New Order veio para o Brasil, amparado pelo sucesso de hits como Bizarre LoveTriangle, The Perfect Kiss, True Faith e, principalmente, Blue Monday. Em São Paulo, foram três shows, um no saudoso Olympia, que ficava na rua Clélia e abrigava boa parte dos “alternativos” da época, e dois, lotadaços, no ginásio do Ibirapuera.

A tecladista Gillian Gilbert, que estava afastada do New Order havia dez anos e volta para o show que a banda faz neste sábado em São Paulo, dentro do Ultra Music Festival, se lembra bem do bafafá que foram os shows do Ibirapuera.

“Foi muito cheio e tumultuado, e o mais impressionante é que as pessoas sabiam as letras das músicas. Ficamos chocados”, disse Gillian, em entrevista exclusiva ao Virgula Música, por telefone.



Com 32 anos de carreira no lombo e uma infinidade de hits que até hoje animam pistas de dança em qualquer canto do Planeta, o New Order é a atração principal do festival Ultra Music, versão nacionalizada do evento que nasceu em Miami em 1999 e hoje atrai perto de 100 mil pessoas por ano em sua cidade sede – além de SP, o festival também acontece em Ibiza, na Espanha.

O retorno do New Order à ativa – a banda já teve outros momentos de congelamento - foi anunciado este ano em meio a críticas de um de seus fundadores, o baixista Peter Hook. Ele, que não está de volta ao time e se lançou numa carreira de DJ, chegou a falar em entrevistas que faria “tudo o que estive ao seu alcance para f. com o New Order”.

“Claro que não gostamos de ver o Hook nos criticando assim”, diz a tecladista. “Ele me parece um tanto frustrado com a vida. Dizer coisas desse tipo não fazem bem pra ninguém, especialmente para ele. O mais engraçado é que foi ele quem decidiu sair da banda. Só que ele esqueceu de comunicar isso pra gente. Contou para a imprensa. Enfim, ele fez só o que queria. E agora que surgiu essa oportunidade de a gente voltar, não pensamos duas vezes. Que (o Hook) seja feliz”, desconversa a discreta Gillian.

A “oportunidade” de voltar a que Gillian se referiu tem a ver com dois shows beneficentes (um em Paris e outros em Bruxelas) que a banda organizou para ajudar um amigo doente, o cineasta Michael Shamberg, responsável pela maioria dos clipes da banda.

Por conta disso, os integrantes da formação original, Stephen Morris (baterista, marido de Gillian), Bernard Sumner (vocal e guitarrista) e Gillian, voltaram a ensaiar com regularidade. “Voltar a tocar com o New Order é um grande desafio. Nem me lembrava muito das músicas, mas especialmente pra mim foi muito prazeroso estar de voltar num estúdio com os meninos”, diz a tecladista, que se afastou da banda para tomar conta das duas filhas que teve com o baterista.

“Foquei totalmente em ser mãe, especialmente porque uma das meninas tem um problema físico e demanda muita fisioterapia. Tive que optar [por deixar a banda]. Claro que houve muitas vezes em que eu quis pegar a estrada junto com eles. Mas sabia que não era uma opção. Hoje as meninas têm 12 e 15 anos, estão mais independentes, então já consigo estabelecer uma rotina de trabalho novamente pra mim”, confessa a mamãe do New Order, que também venceu um câncer de mama enquanto esteve afastada.

“Fiz quimioterapia e agora estou bem. Mas leva um tempo pra superar uma coisa assim. Retornar com a banda agora é vencer duplamente, como artista e como mulher. Me sinto super otimista agora”, conta.



E o Brasil, do que Guillian se lembra além do Ginásio lotado? “Fomos visitar uma escola de samba, foi muito incrível, outra realidade para nós. Tudo foi gravado e deveria ter sido lançado num documentário, que está inédito até hoje”, diz ela, que já estava afastada do grupo quando o New Order voltou a se apresentar no Brasil em novembro de 2006.

Sobre o que esperar deste show de sábado, Gillian diz: “não tocamos os hits que todos querem ouvir, preferimos tocar nossas prediletas pessoais. Claro que todos esperam Blue Monday, e até tocamos, porque gostamos. Mas é mais divertido fazer um playlist das músicas que mais amamos”. As favoritas de Gillian? 1963 e Regret. Oba!

Pra terminar, pergunto se o New Order vai se animar com a turnê a ponto de lançar novo álbum em 2012. “Há uma possiblidade de gravarmos um novo álbum para 2012, depois do Natal. Mas vamos ver como vai ser a química no palco antes de começar a espalhar a notícia”, diz.



SERVIÇO

Ultra Music Festival
Local: Sambódromo do Anhembi
Data: 03 de dezembro
Horário: Abertura dos portões as 14h
Telefone de informações: (11) 4003-1527
Classificação Etária: 18 anos

Ingressos

Pista:
1º lote – Feminino – R$ 180,00 / Masculino – R$ 210,00
Obs: Os ingressos podem sofrer alteração de preço, passando para o próximo lote

Área Vip:
TERRACE -  R$600 (feminino) / R$800 (masculino)
LOUNGE -  R$400 (feminino) / R$600(masculino)

Vendas de ingressos:
- LivePass (www.livepass.com.br)
Nos pontos de venda abaixo, sem taxa de conveniência:

Shopping Market Place – Piso Superior
Av. Chucri Zaidan, 902 – Morumbi

Showtickets – Shopping Iguatemi
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232
Alameda de serviço, 3º Piso

Shopping Villa Lobos
Av. das Nações Unidas, 4777
Villa do Cliente, Piso G1

Brascan Open Mall
Rua Joaquim Floriano, 466 – Itaim Bibi

Shopping Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569 – Piso Térreo – Balcão Concierge

Teatro Gazeta– Piso Térreo
Av. Paulista, 900 – Térreo

Central de Entretenimento Express
Av. São João, 677 – Centro

Posto Gravatinha – Santo André
Av. Portugal, 1756 – Jd. Bela Vista

Comentários:

Quem somos

Conselho Executivo:
Luiz Calainho - Tutinha
Diretora de Conteúdo:
Claudia Assef
Diretor Administrativo / Financeiro:
Marcelo Megale
Diretora de Novos Negócios:
Silvia Ruiz
Assistente Financeiro
Priscila Dominguez
Recursos Humanos
Patricia Silva
Redação:

Editores
Fabiana de Carvalho - Diversão
Tuka Pereira - Lifestyle
Vitor Angelo - Famosos

Editores de home
Ronaldo Testa e Julia Baptista

Repórteres
Música: Luciana Carvalho
Lifestyle: Marcia Garbin
Diversão: Gabriel Nanbu
Famosos: Debora Luvizotto e André Nespoli
Inacreditável: Taiz Dering
Esportes: Luiz Teixeira
Pânico: Amanda Ramalho
Fotografia: Gabriel Quintão
Gerente de Mídias Sociais
Margareth Vasconcellos
Gerente de Tráfego e Projetos
Arthur Rodrigues
Fabiana Carrazedo
Marketing Promocional
Luciana Carvalho
Diretor Arte
Zeca Bral
Designers:
Cristina Grosso
Gerente de Desenvolvimento:
Michael Castillo
Equipe de Desenvolvimento:
Rene Weiss
Alice Castillo
Helam Moreira
Gerente TI
Danilo Calçavara
Equipe:
Luan Almeida