Vacina, cranberry, antibióticos: conheça e tire dúvidas sobre os tratamentos da infecção urinária

Nathalia Salvado

Por

Atualizado em 3/08/2017

PEXELS

PEXELS 

Leia mais

Se você mesmo já não sofreu com a infecção urinária, provavelmente conhece alguém que sofre com o problema e, muitas vezes, de forma recorrente. De acordo com pesquisas, estima-se que 80% das mulheres vão ter infecção urinária na vida. Sim, essa é uma infecção que atinge mais as mulheres. Mas qual o motivo disso?

“A infecção urinária é causada por bactérias que colonizam a região genital e perianal derivadas do trato intestinal que ascendem de fora para dentro do trato urinário. As mulheres têm maior chance devido a uretra ser bem mais curta e a região onde desemboca a uretra ser mais contaminada e sofrer alterações constantes como menstruação, penetração vaginal, duchas nos banhos e umidade constante que podem favorecer”, explica o Dr. Cássio Andreoni, urologista do Hospital Albert Einstein, em entrevista exclusiva ao Virgula.

Há diversos tipos de infecção urinária, mas a cistite bacteriana é a mais frequente, porém, não é a mais perigosa. “As que atingem o trato superior como o rim (pielonefrite) são frequentes e com potencial de gravidade por ter a possibilidade das bactérias irem para a corrente sanguínea”, explica o Dr. Andreoni.

pexels-photo-208151

PEXELS

Para quem sofre com a cistite, sabe que tem tratamento e que ele é relativamente simples. Porém, a preocupação começa quando o mal se torna algo recorrente. E aí? Quais os tratamentos possíveis para quem sempre enfrenta o problema? Para quem não sabe, há até uma vacina para prevenir a infecção. Ela é feita em forma de cápsulas e estimula as defesas naturais do organismo, assim, sendo usada para prevenir as infecções urinárias recorrentes.

Há também as cápsulas de Cranberry, que prometem ajudar na prevenção. Além do tratamento com antibióticos, que é o mais conhecido.

Abaixo, você pode tirar algumas dúvidas sobre alguns tipos de tratamentos, se eles realmente funcionam e entender melhor o que pode acontecer caso a infecção urinária não seja tratada de forma correta:

O que pode acontecer caso demore a ser tratada?
 Dr. Cássio Andreoni – As bactérias vão continuar a se proliferar, piorando os sintomas e aumentando os riscos, principalmente de ir para os rins e depois para o sangue.

O que é possível fazer para prevenir a infecção urinária?
Dr. Cássio Andreoni – 
Urinar com frequência é uma das poucas defesas que a mulher tem. Portanto, beber bastante liquido e não passar de 2-3 horas sem urinar são medidas preventivas boas. Além disso, urinar após relação sexual, evitar umidade e duchas vaginais.

Como funciona o tratamento?
 Dr. Cássio Andreoni – O tratamento deve ser com antibióticos SEMPRE orientado através de cultura de urina que sempre deve ser realizada antes do início da ingesta dos antibióticos. Há muitas outras condições não bacterianas que causam sintomas similares, e o correto diagnóstico é sempre o melhor início do tratamento apropriado.

Algumas pessoas têm infecção urinária recorrente. Para essas pessoas, que tipos de tratamentos preventivos existem?
Dr. Cássio Andreoni – As recorrências devem ser tratadas sempre da mesma forma: com antibióticos guiados pelo antibiograma e cultura de urina, e as medidas preventivas devem ser as mesmas. Nesses casos, devem ser feitos exames adicionais para descartar a possibilidade de persistência bacteriana em algum problema como divertículo na uretra, refluxo vesicouretral, estreitamentos nas vias urinárias, causando obstrução entre outros.

Existe uma vacina indicada para pessoas que sofrem de infecção recorrente. Ela administrada por cápsulas. Ela funciona?
 Dr. Cássio Andreoni – A vacina existe contra uma bactéria especifica que é a mais comum (E. Coli). Porém, a eficiência é controversa, bem como seu uso.

O uso profilático de antibióticos também é recomendado?
Dr. Cássio Andreoni – Pode ser recomendado em casos específicos, de acordo com o histórico e necessidade especifica, muitas vezes por muitos meses com um tipo correto de antibiótico.

Alguns estudos indicam que a fruta cranberry pode auxiliar na prevenção, embora ainda não haja consenso quanto à eficácia.  Acredita que ajudam de verdade a combater/prevenir a infecção urinária?
Dr. Cássio Andreoni – O cranberry é um suco comum entre os americanos, e há estudos que suportam seu uso, bem como outros que o contestam. Portanto, seu uso é controverso. Importante é manter urina sempre diluída, clarinha e as frutas cítricas também podem ajudar a criar um ph urinário favorável.

 Há outros tratamentos mais naturais que funcionam? Quais o mitos em relação a esse tipo de prevenção?
 Dr. Cássio Andreoni – Tratamentos naturais diversos sempre existiram para muitas doenças tão comuns como essa, no entanto, podem postergar ou piorar uma condição não tratada adequadamente.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários